quinta-feira, 14 de julho de 2016

CASA DE CLÁUDIO DE SOUZA RECEBE LANÇAMENTO DO LIVRO “PROFISSÃO: VÓ”

A Casa de Cláudio de Souza, subunidade do Museu Imperial, receberá no próximo dia 19, às 19h30, Solange Azizi para palestra e lançamento do livro “Profissão: Vó”. O evento é gratuito e aberto ao público.

Solange Azizi, médica pediatra e de adolescentes, explica que “nas últimas décadas, a expectativa de vida aumentou muito, e isso fez com que as crianças tivessem um contato maior com as avós, tanto maternas quanto paternas”. Além disto, o fato de pais e mães trabalharem, muitas vezes, em horários extensos, faz com que as avós se aproximem cada vez mais de seus netos, se comprometendo com alguma atividade extracurricular ou compromissos escolares.

No livro “Profissão: Vó”, a profissional aborda alguns itens de extrema importância para um relacionamento familiar saudável e inteligente, como por exemplo, o que se deve ou não, e o que se pode ou não falar dentro da casa dos pais para que não haja intromissão na educação e disciplina das crianças. “Experiência, dedicação, atenção e carinho não devem dar lugar a intromissão, confusão, mal-estar e desavenças”, completa Solange.

Na ocasião, haverá a venda não só do livro “Profissão: Vó”, mas também de outras obras da autora.Todos estão convidados!

SOBRE A AUTORA: Solange Azizi nasceu em Saracuruna, Duque de Caxias, e atualmente trabalha em Petrópolis na clínica Checkup e no Corpo Médico, além de possuir um consultório há 27 anos na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Formou-se em medicina em 1987 pela antiga Faculdade de ciências médicas de Nova Iguaçu, hoje Unig. Realizou Residência na Policlínica de Botafogo e internato no Instituto Fernandes Figueira. Além do livro “Profisão: Vó”, Solange é autora de outras quatro obras, são elas: “Socorro! Tenho um recém-nascido. E agora?”, “Socorro! Tenho um adolescente. E agora?”, “Profissão: Mãe” e “Manual do recém-nascido de A a Z”.


Fonte: Assessoria de Comunicação - Museu Imperial



quinta-feira, 7 de julho de 2016

Roda de choro do Taruíra retorna à Mosela


Após longa temporada fora do palco que o consagrou em Petrópolis, o grupo de choro Taruíra retorna à Cidade Imperial em grande estilo: apresentando no coreto da Mosela canções clássicas de seus 14 anos de carreira. O encontro acontecerá no dia 17 de julho, de 13h às 17h, na Praça Frei Aniceto Kroker. A classificação etária é livre e a entrada é franca.

Em uma apresentação repleta de canções feitas para dançar e se divertir, o repertório do Taruíra mistura releituras de clássicos da nossa música e composições autorais. Este é o caso de “A pasta do Carlinhos” e “Um cabrito no Capela”, que fazem parte do DVD do Taruíra e que serão tocadas no domingo. Temas tradicionais do choro, como “Noites Cariocas”, “Brasileirinho” e “Sofre porque queres” ganham versões mais temperadas, agradando todo o público.

A ousadia do grupo não para por aí. O rock n’ roll e o baião se unem na versão de “Ticket to Ride”, dos Beatles, e o “Bolero”, de Ravel, ganha uma cadência adaptada ao choro. Ray Charles também aparece na apresentação com “Hit the road, Jack” que é mesclada com “April Child”, do maestro Moacir Santos, em uma releitura memorável. Na bagagem cultural do Taruíra cabe de tudo, do jazz ao pop, misturando ritmos brasileiros e latinos, os rapazes produzem um som para todas as idades.

A musicalidade única do Taruíra é resultado da junção dos músicos Breno Morais (sax soprano e flauta), Carlos Watkins (sax tenor), José Roberto Leão (violão de sete cordas), Maurício Verde (cavaquinho) e Yuri Garrido (bateria). A apresentação no coreto da Mosela acontece após passagens pelo Festival de Chorinho e Sanfona de Rosal e no palco do Rio Scenarium, uma das melhores casas de show do Rio de Janeiro.

Quando se fala em Taruíra, é automático lembrar das famosas rodas de choro na Mosela. O movimento começou em 2007, como um encontro de músicos ao ar livre e cresceu, chegando a somar mais de 150 apresentações gratuitas na cidade de Petrópolis. A iniciativa ajudou a democratizar o acesso à música instrumental na cidade, passando a fazer parte do lazer e da formação cultural dos petropolitanos.

O evento faz parte da comemoração de 14 anos do grupo de choro, que acontece em dezembro deste ano. Com apoio da Fundação de Cultura e Turismo de Petrópolis (FCTP), as rodas de chorinho acontecerão um domingo por mês de julho até o fim do ano. Estão previstas participações especiais para todas as edições, entre elas o tradicional duo Zé da Velha e Silvério Pontes, em data ainda a ser divulgada. O coreto da Mosela fica em local de fácil acesso, com estacionamento e transporte público. A apresentação do Taruíra começa a partir das 13h.

Serviço
Taruíra na Mosela
Data: 17 de julho
Horário: 13h-17h
Local: Coreto da Mosela
Endereço: Praça Frei Aniceto Kroker – Mosela – Petrópolis/RJ
Classificação etária: Livre
Entrada: gratuita

FONTE: Build Up Media
FOTOS: Mariana Rocha




quinta-feira, 16 de junho de 2016

Projeto “Fale-me de Petrópolis” do Museu Imperial receberá Joaquim Eloy

No dia 23 de junho, às 14h30, a Biblioteca do Museu Imperial, receberá o historiador Joaquim Eloy para uma “prosa informal”, no projeto “Fale-me de Petrópolis”, que recebeu este nome  a partir de uma fala do Imperador d. Pedro II que no exílio, como Pedro de Alcântara, ao escrever para os amigos, pedia para que estes dessem notícias sobre a cidade que ele tanto amava.

Na ocasião, Eloy abordará aspectos da colonização germânica em Petrópolis, como por exemplo, o assentamento das famílias alemãs aos espaços a eles determinados pelo projeto urbanístico de Julio F. Koeler, a ocupação e a adaptação dessa população e os exemplares atuais da riqueza desse período. Para o pesquisador, “Fale-me de Petrópolis”, é uma oportunidade que proporciona o resgate histórico do período mais encantador de nossa história e que a continuação do mesmo, incentivará a pesquisa da evolução da cidade.

Segundo Cláudia Costa, historiadora e idealizadora do projeto, o objetivo é transformar “Fale-me de Petrópolis” em programação permanente da instituição. Cláudia complementa que a biblioteca é o espaço ideal para esse tipo de evento, já que alia cultura, dinamismo e bons livros.


SOBRE O PALESTRANTE: Joaquim Eloy Duarte dos Santos é professor aposentado, tendo lecionado na Universidade Católica de Petrópolis - UCP e em alguns educandários de Ensino Médio. Bacharel em Direito, jornalista e dramaturgo, Eloy é autor de mais de 30 peças de teatro infantil e adulto, diretor do Teatro Experimental Petropolitano e Conselheiro da Escola de Música Santa Cecília. Atualmente, é Membro Titular do Instituto Histórico de Petrópolis, autor de várias pesquisas na área, principalmente no que diz respeito à História de Petrópolis, e também Acadêmico Titular da Academia Petropolitana de Letras, que presidiu por muitos anos. Poeta com três livros editados, Joaquim Eloy é cronista e ficcionista. O professor é detentor do "Prêmio Governo do Estado do Rio de Janeiro", com a obra "Nilo Peçanha, Vulto Inconfundível"(1957). Recentemente lançou três obras: "Romanceiro de Isabel" (poema de homenagem à Princesa Isabel); "Pedro Rubens Independentemente de Tempo e Lugar" (biografia de seu querido e saudoso amigo Prof. Pedro Rubens) e "No Reino das Maravilhas" (10 peças teatrais para crianças, que levou aos palcos e dirigiu).





PROJETO FORÇA ESPECIAL SERÁ APRESENTADO NA CASA DE CLÁUDIO DE SOUZA

Nilson Siqueira estará no próximo dia 22 de junho, às 19h, na Casa de Cláudio de Souza, subunidade do Museu Imperial, para apresentar o projeto “Força Especial”. O evento, que é gratuito e aberto ao público em geral, trará aos participantes um novo grupo de super heróis para um debate.

O Projeto Força Especial é formado por heróis que possuem necessidades especiais e psicológicas e que a partir dos seus poderes transformam o dia a dia do mundo da ficção, tornando-se verdadeiros ídolos.

O grupo é formado por 11 super heróis: o Senhor da Razão, guia, líder e mentor da Força Especial; Tango, um herói que dribla os vilões com sua perna mais que especial; Jano e Jana, os irmãos extraterrestres; Tronos Rodam, que com sua incrível cadeira passa por cima de todos os malfeitores; Orion, que possui uma energia poderosa nas pernas, podendo saltar grandes distâncias; Lennit-Pandeva, capaz de controlar a lei da gravidade; Xernnonk, apto a dar forma ao quarto elemento da natureza, a terra; e os 3D+, três irmãos anões que podem controlar o fogo, a água e o ar.

Segundo Nilson, a meta do projeto é valorizar a cultura brasileira e seus desdobramentos. Além disso, deseja que esse material possa ser utilizado pedagogicamente, dando suporte para educadores e educandos, propiciando a reflexão e a crítica de seus atos.

SOBRE A IMPERIAL COMICS: Idealizado por Nilson Siqueira, é um selo de revistas em quadrinhos com histórias e temas variados focados em exclusão social. O maior objetivo é trazer aos leitores não só uma forma de entretenimento, mas propiciar uma nova visão de mundo através de assuntos do cotidiano.

SERVIÇOS
Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial
Endereço: Praça da Liberdade, 247, Centro – Petrópolis, RJ
Contatos: (24) 2231-5156 / (24) 2231-4722 / mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br
Visitação: de terça a sexta, das 11h às 18h
Biblioteca: de terça a sexta, das 13h30 às 17h30 (em outros horários, mediante agendamento pelo e-mail    mimp.biblioteca@museus.gov.br)




Fonte: Assessoria de Comunicação - Museu Imperial

terça-feira, 1 de março de 2016

Intervenção artística de Claudio Partes resgata memórias no Centro Cultural da Fase

História e memória se encontram na intervenção “Arqueologia Contemporânea”, que o artista visual Claudio Partes inaugura em 12/03 no Centro Cultural da Fase. Até o dia 31 de abril, será possível fazer um passeio poético que evoca as exposições que já passaram pelo espaço nos últimos nove anos e propõe uma reflexão sobre a importância de conceitos como memória e conservação.
A intervenção arte-processo vai ganhar forma no trabalho de recuperação das pinturas dos painéis utilizados em exposições anteriores, em um processo conhecido como prospecção pictórica. Essa técnica consiste em restaurar uma obra através da identificação das camadas de tintas sobrepostas nas peças, sem abrir mão de preservar seu valor estético e histórico. A proposta é conduzir os visitantes à reflexão sobre a relação entre efemeridade e preservação e revivenciar o espaço, suas dimensões e expressões por meio de um diálogo que atravessa o tempo, integra e promove o reencontro. Tudo isso apenas ao trazer de volta partes de exposições variadas que ofereceram um olhar aprofundado sobre assuntos que vão do corpo humano às raízes lusófonas do Brasil.
“O objetivo é provocar reflexões e sensibilizar o público para o entorno que nos cerca, carregados de memórias, histórias e sentimentos, além de levar à reflexão sobre espaço, tempo e memória. No fundo, percebemos que alguns conceitos que serão trabalhados na intervenção são mais presentes do que podemos imaginar”, reflete Claudio.
Responsável por esse resgate, o artista se propõe em trazer à tona, por meio das camadas de pinturas realizadas no espaço, a riqueza de informações em seus vários níveis e analogias. O espaço será exposto como um corpo, com seus registros e memória (envelhecimento, cicatrizes e as intervenções e seus significados) à mostra. Entre as influências para a intervenção estão a obra do artista Gordon Matta-Clark, ideias de poética do espaço de Bachelard e da sacralização do patrimônio de Bordieu.
Completa a base do conceito a realidade líquida proposta por Zygmunt Bauman, que coloca em perspectiva a velocidade com que coisas, pessoas, sentimentos e sensações se perdem no mundo moderno, dando lugar a novos. Questões como estas, somadas ao impulso criativo e experimental, levaram à elaboração de uma obra poética onde essas ideias pudessem ser compartilhadas com os visitantes.
Claudio Partes retoma a parceria com a FMP/Fase, onde já colaborou em outros eventos, trabalho que foi reconhecido na exposição “Brasil-Portugal: o mar que nos separa, a língua que nos une”, que recebeu o Prêmio Maestro Guerra-Peixe de Cultura. Um possível desdobramento dessa nova parceria será uma publicação em formato digital (e-book) com imagens e textos em torno da intervenção, além de um vídeo em formato de curta-metragem.
O projeto explora formatos alternativos para sua viabilização, como a realização da Oficina de Criatividade, que acontece em paralelo à exposição. As aulas semanais vão apresentar técnicas de estímulo à criatividade através de atividades práticas e teóricas. O objetivo é o de abordar a criação, o desenvolvimento e a produção de projetos diversos, podendo atender a artistas, fotógrafos, empreendedores, produtores de eventos e outros interessados em processos criativos.
A intervenção “Arqueologia Contemporânea” tem o apoio do Centro Cultural FASE-FMP, Ideação, Sigrid Haack, Gregori Bastos, Anita Soares e Erick Simão, e acontece de 12/03 a 31/04, aberta a visitação de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados das 9h às 18h. A entrada é gratuita e a classificação é livre.
Sobre o artista
Claudio Partes soma mais de 25 anos atuando como artista visual, fotógrafo, designer e produtor. Seu trabalho tem a imagem como grande norteadora e busca explorar ao máximo as possibilidades e meios para expandir a expressão e experiência.
Formado em Artes Gráficas (CFP-Senai, 1991), Claudio se especializou com cursos de extensão em Artes e Ofícios da Imagem (Museu Imperial) e de Educação em Escolas de Período Integral (UERJ), além de cursos livres diversos, com foco em desenho, pintura, arquitetura, cenografia e fotografia.
A formação do artista também se deu por meio de referências ecléticas. “Destaco Miró, que na adolescência me fascinou muito pela cores primárias e aparente simplicidade; Raymond Lowey, que me conduziu ao design; e nomes como Aloisio Magalhães, Wladimir Dias-Pino e Gringo Cárdia, além de estudos e obras inquietantes, provocativas e estimulantes de autores como Nietzsche, Jung e Bauman”, revela Claudio.
A leveza e a busca pelo essencial são algumas das características mais marcantes de seu trabalho, como um todo. Em alguns momentos, essas imagens assumem ares tênues, em uma aproximação do sentimental e espiritual, em contraposição ao material. O objetivo é sempre o de sensibilizar e evocar sentimentos. Esses são aspectos existentes em obras fotográficas como “3x4” (2008) e “Sútil” (2009) e em objetos como “Brasil” (2014) e o “Alfaiate de Asas” (em desenvolvimento), entre outros.
Além dos trabalhos individuais, vistos em exposições como “Fragmentos” (Centro de Cultura Raul de Leoni, Petrópolis, 2012) e “Ensaio BioGráfico” (Centro Cultural Fase-FMP, Petrópolis, 2013), Claudio traz no currículo coletivas como a Semana de Arte de Portinari (Brodowski - São Paulo, 1991), "Espaço Vazio" (Mac, Niterói, 2007), "Arte Garagem” (Petrópolis, 2009 e 2014) e “6 Descem a Serra” (Centro Cultural Light, Rio de Janeiro, 2014).
Ficha técnica de “Arqueologia Contemporânea”:
Produção:  Aline Cruz e Claudia Pereira
Apresentação e assessoria: Sigrid Haack
Fotografias: Anita Soares e Erick Simão
Videografia: Gregory Bastos
Assessoria de imprensa: Build Up Media
Serviço
Intervenção Artística “Arqueologia Contemporânea”, por Claudio Partes
Data: de 12/03 a 31/04
Horário de visitação: de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados das 9h às 18h (fechado aos domingos e feriados)
Local: Centro Cultural FASE-FMP - Casa Hercílio Esteves
Endereço: Avenida Barão do Rio Branco, 1003 - Centro - Petrópolis/RJ
Entrada: gratuita
Classificação: livre
Oficina de Criatividade
Data: de 12/03 a 30/04
Horário: aula semanal todos os sábados, das 10h às 12h
Local: Centro Cultural Fase-FMP - Casa Hercílio Esteves
Endereço: Avenida Barão do Rio Branco, 1003 - Centro - Petrópolis/RJ
Vagas: 20
Valor: R$ 100,00
Classificação: livre
Inscrições: no local


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Temos uma dica super legal para o seu domingo (28)!

O cantor petropolitano, Gabriel Silva, se apresentará no Encontro na Serra em Araras, neste domingo (28), às 16 horas. Na ocasião Gabriel relembrará sucessos do Rock nacional, internacional, blues além de composições autorais.

Em carreira solo, destaque do The Voice Brasil, o cantor promete contagiar o público não só com seu jeito irreverente , mas com repertório diferenciado que vai de Legião Urbana até Pink Floyd.

O Encontro na Serra se localiza na Rua Bernardo Coutinho, 4870 - Araras. Maiores informações poderão ser obtidas através do telefone (24) 2572-5022.

Quer conhecer um pouquinho mais do trabalho de Gabriel Silva? Então assista ao Arte & Cultura, da FASE TV, sobre o cantor petropolitano. 


quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Dicas de programação cultural para o mês de fevereiro


ESPECIAL – DE 22/01 a 28/02

9h às 18 – Exposição de Orquídeas e Bromélias

Exposição de mais de 1.500 flores e espécies raras, além de venda de mudas e plantas floridas.

Palácio de Cristal

Entrada franca. Classificação livre.


03/02 – quarta-feira

16h e 19h – Cinema

“O menino do pijama listrado”

Drama. Direção: Mark Herman. Elenco: Asa Butterfield, Vera Farmiga, David Thewlis.

Segunda Guerra Mundial. O menino Bruno, de 8 anos, é filho de um oficial nazista que assume um cargo importante em um campo de concentração. Sem saber realmente o que seu pai faz, ele deixa Berlim e se muda com ele e a mãe para uma área isolada, onde não há muito o que fazer para uma criança com a idade dele. Os problemas começam quando ele decide explorar o local e acaba conhecendo Shmuel, um garoto de idade parecida, que vive usando um pijama listrado e está sempre do outro lado de uma cerca eletrificada. A amizade cresce entre os dois e Bruno passa, cada vez mais, a visitá-lo, tornando essa relação mais perigosa do que eles imaginam.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 12 anos. Duração: 1h30min.

05/02 – sexta-feira

16h e 19h – Cinema
“A vida é bela” 

Drama/Guerra. Direção: Roberto Benigni. Elenco: Roberto Benigni, Horst Buchholz, Marisa Paredes.

Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido e seu filho Giosué são levados para um campo de concentração nazista. Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 14 anos. Duração: 1h57min.

12/02 – sexta-feira

16h e 19h – Cinema
“Efeito borboleta”

Drama. Direção: Eric Bress, J. Mackye Gruber. Elenco: Ashton Kutcher, Amy Smart, Elden Henson.

Evan é um jovem que luta para esquecer fatos de sua infância. Para tanto ele decide realizar uma regressão onde volta também fisicamente ao seu corpo de criança, tendo condições de alterar seu próprio passado. Porém, ao tentar consertar seus antigos problemas ele termina por criar novos, já que toda mudança que realiza gera consequências em seu futuro.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 16 anos. Duração: 1h53min.

13/02 – sábado


14h – Cinema
“Divertida Mente”

Comédia. Direção: Pete Docter. Elenco: Amy Poehler, Bill Hader, Mindy Kaling.

Griley é uma garota divertida de 11 anos de idade, que deve enfrentar mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes, como a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojinho e a Tristeza. A líder deles é Alegria, que se esforça bastante para fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz. Entretanto, uma confusão na sala de controle faz com que ela e Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle - e, enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: livre. Duração: 1h35min.


17h – Cinema

“Elvira, a Rainha das Trevas”

Comédia. Direção: James Signorelli. Elenco: Edie Mc CLurg, William Duell, Daniel Greene.

Elvira é a anfitriã de um programa de baixo orçamento sobre filmes de terror, mas tudo pode mudar quando ela herda da tia Morgana uma velha mansão em Fallwell, Massachusetts, uma pequena cidade com apenas 1313 habitantes. Ela sonha em vender a casa e ir para Las Vegas, mas encontra dois sérios problemas: o primeiro são os adultos da cidade, que ficam espantados com o modo de como ela se veste e se comporta. Liderados por Chastity Pariah, eles fazem forte oposição à presença de Elvira na localidade. O segundo problema é Vincent Talbot, um tio de Elvira que não herdou nada, mas deseja obter de qualquer maneira um "livro de receitas" que também foi herdado por Elvira, que dará a ele imensos poderes para fazer diversos tipos de bruxarias.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 12 anos. Duração: 1h36min.

14/02 – domingo

14h – Cinema

“Peter Pan”
Fantasia/Aventura. Direção: Joe Wright. Elenco: Levi Miller, Hugh Jackman, Garret Hedlund.

Peter é um garoto de 12 anos que vive em um orfanato em Londres, no período da Segunda Guerra Mundial. Um dia, ele e várias crianças são sequestradas por piratas em um navio voador, que logo é perseguido por caças do exército britânico. O navio escapa e logo ruma para a Terra do Nunca, um lugar mágico e distante onde o capitão Barba Negra escraviza crianças e adultos para que encontrem pixum, uma pedra preciosa que concentra pó de fada. Em pleno garimpo, Peter conhece James Hook, que tem planos para fugir do local.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: livre. Duração: 1h51min.


17/02 – quarta-feira
16h e 19h – Cinema

“A menina que roubava livros”

Drama. Direção: Brian Percival. Elenco: Geoffrey Rush, Emily Watson, Sophie Nélisse.

Durante a Segunda Guerra Mundial, uma jovem garota chamada Liesel Meminger sobrevive fora de Munique através dos livros que ela rouba. Ajudada por seu pai adotivo, ela aprende a ler e partilhar livros com seus amigos, incluindo um homem judeu que vive na clandestinidade em sua casa. Enquanto não está lendo ou estudando, ela realiza algumas tarefas para a mãe e brinca com o amigo Rudy.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 10 anos. Duração: 2h11min.


19/02 – sexta-feira

16h e 19h – Cinema

“Os miseráveis”

Drama/Musical. Direção: Tom Hooper. Elenco: Hugh Jackman, Russel Crowe, Anne Hathaway.

Adaptação de musical da Broadway, que por sua vez foi inspirado em clássica obra do escritor Victor Hugo. A história se passa em plena Revolução Francesa do século XIX. Jean Valjean rouba um pão para alimentar a irmã mais nova e acaba sendo preso por isso. Solto tempos depois, ele tentará recomeçar sua vida e se redimir. Ao mesmo tempo em que tenta fugir da perseguição do inspetor Javert.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 14 anos. Duração: 2h30min.


20/02 – sábado

14h – Cinema

“Valente”

Animação/Aventura. Direção: Mark Andrews, Brenda Chapman. Elenco: Kelly Mac Donald, Billy Connoly, Emma Thompson.

A jovem princesa Merida foi criada pela mãe para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro ao arco. Quando uma competição é organizada contra a sua vontade, para escolher seu futuro marido, Merida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Merida imaginava. Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: livre. Duração: 1h35min.

16h – Cinema

“Uma mente brilhante”

Drama. Direção: Ron Howard. Elenco: Russel Crowe, Ed Harris, Jennifer Connely.

John Nash é um gênio da matemática que, aos 21 anos, formulou um teorema que provou sua genialidade e o tornou aclamado no meio onde atuava. Mas aos poucos o belo e arrogante Nash se transforma em um sofrido e atormentado homem, que chega até mesmo a ser diagnosticado como esquizofrênico pelos médicos que o tratam. Porém, após anos de luta para se recuperar, ele consegue retornar à sociedade e acaba sendo premiado com o Nobel.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 12 anos. Duração: 2h14min.

21/02 – domingo
14h – Cinema

“A invenção de Hugo Cabret”

Aventura/Drama. Direção: Martin Scorsese. Elenco: Ben Kingsley, Sacha Baron Cohen, Asa Butterfield.

Paris, anos 30. Hugo Cabret é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Ele guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai. Um dia, ao fugir do inspetor, ele conhece Isabelle, uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robô. O robô volta então a funcionar, levando a dupla a tentar resolver um mistério mágico

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: livre. Duração: 2h10min.


24/02 – quarta-feira
16h e 19h – Cinema

“Olga”

Biografia/Drama. Direção: Jayme Monjardim. Elenco: Camila Morgado, Caco Ciocler, José Dumont.

Berlim, início do século XX. Olga Benário é uma jovem judia alemã. Militante comunista, é perseguida pela polícia e foge para Moscou, onde recebe treinamento militar e é encarregada de acompanhar Luís Carlos Prestes de volta ao Brasil. Na viagem, enquanto planejam a Intentona Comunista contra o presidente Getúlio Vargas, os dois acabam apaixonando-se. Parceiros na vida e na política, Olga e Prestes terão de lutar pelo amor, pelo comunismo e, principalmente, pela sobrevivência.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 14 anos. Duração: 1h40min.


25/02 – quinta-feira

20h – Música

Serenata Imperial

O show promove o encontro entre os músicos e seresteiros, em sua maioria da terceira idade, com o público que gosta de cantar antigos sucessos, participando de uma verdadeira seresta toda última quinta-feira do mês, sempre com um repertório diferente, que passeia por boleros, sambas-canção, valsas e temas ligados a comemorações especiais.

Coordenação: Odi Flávio e Vera Simas
Palácio de Cristal
Entrada franca. Classificação: livre.

26/02 – sexta-feira
16h e 19h – Cinema

“Para sempre”

Drama/Romance. Direção: Michael Sucsy. Elenco: Rachel Mc Adams, Channing Tatum, Jessica Lange.

Page e Leo viviam uma linda história de amor, mas um grave acidente de carro provocou uma grande mudança em suas vidas. Afinal, mesmo estando casados, ela não consegue se recordar de nada e muito menos ter algum tipo de memória sobre o relacionamento deles. Agora, resta para Leo a missão de reconquistá-la novamente para que possam então viver o romance que sempre desejaram. Baseado em fatos reais.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 12 anos. Duração: 1h44min.

27/02 – sábado
14h – Cinema

“Wall-E”

Animação. Direção: Andrew Stanton. Elenco: Ben Burtt, Elissa Knight, Jeff Garlin.

Após entulhar a Terra de lixo e poluir a atmosfera com gases tóxicos, a humanidade deixou o planeta e passou a viver em uma gigantesca nave. O plano era que o retiro durasse alguns poucos anos, com robôs sendo deixados para limpar o planeta. Wall-E é o último destes robôs, que se mantém em funcionamento graças ao autoconserto de suas peças. Sua vida consiste em compactar o lixo existente no planeta, que forma torres maiores que arranha-céus, e colecionar objetos curiosos que encontra ao realizar seu trabalho. Até que um dia surge repentinamente uma nave, que traz um novo e moderno robô: Eva. A princípio curioso, Wall-E logo se apaixona pela recém-chegada.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: livre. Duração: 1h37min.

16h – Cinema

“Batismo de sangue”

Drama. Direção: Helvécio Ratton. Elenco: Caio Blat, Daniel de Oliveira, Cássio Gabus Mendes.

São Paulo, fim dos anos 60. O convento dos frades dominicanos torna-se uma trincheira de resistência à ditadura militar que governa o Brasil. Movidos por ideais cristãos, os frades Tito, Betto, Oswaldo, Fernando e Ivo passam a apoiar o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional, comandado por Carlos Marighella. Eles logo passam a ser vigiados pela polícia e posteriormente são presos, passando por terríveis torturas

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 14 anos. Duração: 1h05min.

19h – Música

“Banda Concreto Humano”

Projeto ensaio aberto – Show com a Banda Concreto Humano,

Formada por Sandro Gomes (vocal e guitarra base), Victor Franco (guitarra principal), Gabriel Tauk (contrabaixo) e Viktor Samurai (bateria). Compostas por Sandro, as letras autorais expressam as emoções e percepções do mundo a partir da visão em primeira pessoa, e abordam temas como sociedade, política, ser humano, amores, relacionamentos, acertos e erros, com influências de artistas como Lobão, Legião Urbana, Cazuza, Couting Crows, R. E. M., Foo Fighters, Beatles e The Doors. O nome é uma homenagem ao rock provindo de Brasília, através de bandas como Capital Inicial, Legião Urbana e Plebe Rude, já que a cidade é conhecida, em metáfora, como "a cidade de concreto humano".

CEU – Praça Corta Rio
Entrada franca. Classificação: livre.

28/02 – domingo
14h – Cinema

“Birdman” (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Drama. Direção: Alejandro González Iññaritu. Elenco: Michael Keaton, Zack Gallifianakis, Edward Norton.

No passado, Riggan Thomson fez muito sucesso interpretando o Birdman, um super-herói que se tornou um ícone cultural. Entretanto, desde que se recusou a estrelar o quarto filme com o personagem sua carreira começou a decair. Em busca da fama perdida e também do reconhecimento como ator, ele decide dirigir, roteirizar e estrelar a adaptação de um texto consagrado para a Broadway. Entretanto, em meio aos ensaios com o elenco formado por Mike Shiner, Lesley e Laura, Riggan precisa lidar com seu agente Brandon e ainda uma estranha voz que insiste em permanecer em sua mente.

Cine Humberto Mauro (Centro de Cultura Raul de Leoni)
Entrada franca. Classificação: 16 anos. Duração: 1h59min.

17h – Teatro
“Descendentes”

Musical. Produção: Faz Assim Produções.

Em Auradon, o Príncipe Bem, filho adolescente do Rei Fera e da Rainha Bela, está pronto para assumir o trono. Em seu primeiro anúncio, oferece uma chance de redenção aos filhos dos vilões: Cruela de Vil, Malévola, a Rainha Má e Jafar. Todos eles estão presos na Ilha dos Perdidos, desde que o Rei Fera assumiu o poder, há 20 anos. Os descendentes adolescentes (Mal, Carlos, Evie e Jay) são admitidos na renomada escola Auradon Preparatória, e irão estudar ao lado de príncipes e princesas do reino. A pedido de Malévola, os descendentes devem roubar a Varinha Mágica da Fada Madrinha e entregá-la aos pais para que recuperem seus poderes. Será que vão conseguir?


Theatro D. Pedro
Ingressos: R$ 50,00 (inteira) / R$ 25,00 (meia, antecipado, clientes Unimed e Laboratório de Corrêas)
Classificação: livre. Duração: 90min.


EXPOSIÇÕES


Centro Cultural Estação Nogueira

De 05 a 28/02

Visitação: de segunda a sábado, das 9h às 17h; domingos e feriados, das 9h às 13h

Entrada franca. Classificação: livre.

“Expressões e movimentos” – 4ª mostra de quadros do artista Eugênio Fernandes, que retrata nas telas o cotidiano mesclado com sua visão criativa, sem nenhum compromisso de reprodução fiel da realidade. Ele possui a base de sua técnica no primitivismo, mas se diferencia do tradicional por trazer em suas telas um olhar único criando expressões, traços e cores na pintura acrílica sobre tela. São 27 obras, sendo cinco trabalhos inéditos.


 Centro de Cultura Raul de Leoni

De 9/01 a 28/02

Visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h; domingo, das 10h às 17h.

Entrada franca. Classificação: livre.

“Criando e perpetuando objetos” – O artista Camilo Moreira aproveita materiais descartados para produzir obras que surpreendem pela originalidade e delicadeza. São peças retiradas de computadores e outras que nossa tecnologia produz e que, invariavelmente, teriam como destino final o lixo. Ele tem como objetivo mostrar o interesse por uma vida mais ampla, recriando e perpetuando objetos que fazem parte do seu universo. São apresentadas obras em miniatura, tais como carrinhos e bonecos e outras maiores, formando colinas com suas habitações e objetos de parede. A mostra foi prorrogada devido ao seu grande sucesso de público.


Galeria Djanira

De 6 a 28/02

Visitação: de terça a sábado, das 10h às 18h; domingo, das 10h às 17h.

Entrada franca. Classificação: livre.

“As faces da Lua” – Lua Machado, ilustradora e pintora, desenha desde pequena. Essa é sua primeira exposição individual. Ela apresentará 26 aquarelas e alguns esboços. A artista utiliza diversas técnicas, tendo se especializado em aquarela e nanquim. Suas obras são oníricas e de traços delicados. Todos os suportes das obras a serem apresentadas são papéis especiais para aquarela.
Galeria Van Dijk

“Geométrica” – Mostra de desenhos a nanquim sobre papel de Luís Lage, artista que desenvolveu uma natural admiração pelo trabalho do precursor da optical art, Victor Vasarely (1908). Tal inspiração torna seus trabalhos "obras abertas", cujo resultado se transforma segundo o ponto de vista do observador, estimulando sua percepção do detalhe e do conjunto, dele demandando, através da alternância de dimensões, mais que o olhar, o ver..
Galeria Aloísio Magalhães


Espaço Cultural Peter Brian Medawar

De 5 a 28/02

Visitação: de segunda a domingo, das 9h às 18h.

Entrada franca. Classificação: livre.

“Aquarelas” – Nessa mostra o artista apresenta uma série de aquarelas representando diversos temas, inclusive com paisagens da cidade e do entorno rural de Petrópolis. Ele também fará demonstrações de pintura de aquarela nos sábados dias 13 e 27 de fevereiro, às 9h30 e às 14h, com demonstração de técnica e bate-papo.


 Centro de Artes e Esportes Unificados Praça Corta Rio (CEU – Praça Corta Rio)

De 02 a 19/02

Visitação: de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Entrada franca. Classificação: livre.

“Relembrando nossos carnavais...” – Exposição de fotografias de carnavais de época do 5º distrito. A imagens apresentam registros sobre a festa que movimentava a folia na Posse e que permanece viva na memória de muitos moradores. O acervo conta com fotos desde a década de 70 e promete um verdadeiro passeio histórico-cultural fotográfico.


ENDEREÇOS:


Centro Cultural Estação Nogueira

Av. Leopoldina, 317 – Nogueira / (24) 2237-3860


Centro de Cultura Raul de Leoni

Praça Visconde de Mauá, 305 – Centro Histórico / (24) 2233-1200


Centro de Artes e Esportes Unificados Praça Corta Rio (CEU – Praça Corta Rio)

Estrada União Indústria, 32.965 – Posse (ao lado do CIEP 281 Gabriela Mistral)

Espaço Cultural Peter Brian Medawar (Parque Municipal Prefeito Paulo Rattes)

Estrada União Indústria, 10.000 – Itaipava / (24) 2222-1299


Theatro Dom Pedro
Praça Expedicionários, s/nº – Centro Histórico / (24) 2235-3833

AVISO: O Centro de Cultura Raul de Leoni e a Biblioteca Municipal estarão fechados no período de Carnaval (de 6 a 10/2), retornando as atividades no dia 11/2.

Mais informações: Disque Turismo 0800 024 1516
** Programação sujeita a alterações **



FONTE: ASCOM FCTP



quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

A Casa Aguinaldo Silva de Artes – C.A.S.A. promete uma programação variada no mês de janeiro


A Casa Aguinaldo Silva de Artes – C.A.S.A. está com programação intensa no mês de janeiro, trazendo para todas as faixas etárias uma agenda cultural variada, de qualidade e gratuita.

Para o público adulto, haverá exibição de filmes clássicos toda sexta-feira às 18:00 horas no cineteatro.

No dia 22 de janeiro, será exibido o filme “Mad Max IV: Estrada da Fúria”. Com direção de George Miller e duração de 2h, a película conta a história de um guerreiro chamado Max (Tom Hardy), que após ser capturado pelo Immortan Joe, se encontra no meio de uma guerra mortal, iniciada pela imperatriz Furiosa (Charlize Theron) na tentativa de salvar um grupo de garotas. Também com a intenção de fugir, Max se alia à Furiosa na luta contra Joe.

Já no dia 29, sob direção de Ridley Scott, será apresentado “Blade Runner, o Caçador de Andróides”. A obra cinematográfica que tem duração de 1h: 57min se desenrola no início do século XXI e conta a história de uma grande corporação que desenvolve robôs mais fortes, ágeis e inteligentes que o homem. Os andróides são conhecidos como replicantes e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas. Em um dado momento, um grupo de robôs mais evoluídos gera um motim em uma colônia terrestre fazendo com que esses seres passem a ser considerados ilegais em nosso planeta sob pena de morte. A fim de combatê-los, surge um esquadrão policial de elite, conhecido como Blade Runner, que tem ordem para exterminar qualquer replicante encontrado na Terra. Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, cinco replicantes chegam à Terra e um ex-Blade Runner (Harrison Ford) é encarregado de caçá-los.

Já o público infantil será convidado a assistir filmes todo domingo às 11 horas e posteriormente fazer uma bagunça na C.A.S.A. através de uma gostosa recreação.

No dia 24 será a vez do filme “Uma Noite no Museu”. Dirigido por Shawn Levy,com 1h48min, a obra conta a história de Larry Daley (Ben Stiller), um homem de bom coração, que consegue um emprego como segurança noturno em um museu de história natural. No seu 1º dia de trabalho coisas estranhas acontecem: esqueletos de dinossauros e estátuas de cera ganham vida. No meio do caos a única “pessoa” que pode ajudá-lo é a estátua de cera de Theodore Roosevelt (Robin Williams) que, assim como as demais atrações do museu, ganha vida.

Dirigido por George Miller, “Happy Feet”, que possui 1h48min de duração, será exibido no dia 31 e levará aos pequenos cinéfilos a história de uma comunidade de pingüins imperadores. A obra cinematográfica explica que entre essas espécies você só é considerado importante se souber cantar. Mano (Elija Wood) é considerado o pior cantor do mundo, apesar de der um grande sapateador, o que o preocupa. Norma Jean (Nicole Kidman), sua mãe, gosta do sapateado do filho, mas Memphis (Hugh Jackman), seu pai, acha que “isto não é coisa de pinguim”. Seus pais ficam receosos que Mano não encontre sua “canção do coração” e consequentemente o verdadeiro amor.

Para mostrar que a C.A.S.A. não para, todo sábado às 20h são realizadas apresentações musicais. No próximo dia 23 de janeiro Felipe Depoli apresentará o show “Tom & Edu Lobo”.

Para complementar a programação, o público poderá conferir diariamente a exposição “O Olhar do Colecionador…”. Inaugurada junto com o Centro Cultural, a exposição contém as obras favoritas do idealizador do projeto, Aguinaldo Silva. Sem critério sistemático, a coletânea possui pinturas, esculturas e fotografias alinhadas pela paixão de colecionar de Aguinaldo. Nessa mostra predomina a heterogeneidade de uma figura feminina, passando por uma marinha bucólica até chegar a uma sensualidade marginal da prostituição.

Sobre o local - Localizada no centro de Petrópolis, mais precisamente na Avenida Ipiranga 524, a Casa Aguinaldo Silva de Artes – C.A.S.A. possui uma arquitetura única. Tendo como palco uma residência centenária tombada, a instituição foi totalmente restaurada com recursos do seu idealizador, Aguinaldo Silva. O espaço apesar de intimista agrega ambientes diversos, como o Restaurante Comendador Silva, uma sala de exposições um cineteatro e uma sala multiuso para cursos.

A C.A.S.A., como é carinhosamente chamada, oferecerá ao público atrações nas mais diversas áreas como teatro, cinema, música, artes visuais, literatura, programação infantil e gastronomia além de uma série de cursos e oficinas de qualidade que estarão ao alcance de todos.

Maiores informações poderão ser obtidas através do telefone (24) 2221-3456, do e-mail contato@casadeartes.art.br ou ainda através do site casadeartes.art.br.